» » Rádio carioca perde o comunicador Jimmy Raw, de COVID-19


O radialista Germano Raw Neto, conhecido como Jimmy Raw (ou Jimy Raw), morreu hoje, vítima do novo coronavírus. Com 58 anos de idade, o famoso comunicador carioca havia dado entrada na UTI, infectado pela COVID-19, no dia 7 de maio. No dia 20, deixou a UTI, aparentemente em processo de recuperação.

Raw se sentiu mal durante o final de semana, e voltou a ser internado, desta vez no hospital municipal Ronaldo Gazolla, onde acabou por falecer, vítima da nova doença. Sua sobrinha anunciou o falecimento em uma de suas redes sociais. “Eu tinha ficado tão feliz que (..) estava se recuperando“, declarou Andrea Raw.

O comunicador, com sua voz sempre jovial, começou bem jovem, como um dos produtores do programa Aqui Agora na extinta TV Tupi. No mundo do rádio, onde era muito respeitado e considerado uma referência de “voz carioca”, começou na Rádio Capital, mas como contato comercial. Após uma passagem pelo Paraná onde finalmente se destacou como comunicador, ficou mais famoso no Rio de Janeiro por seus programas na rádio 98FM e na Antena 1 FM.

Jimy chegou a apresentar programas também na TV, tendo trabalhado por tempos na TV Manchete, e depois obteve consagração na apresentação do Globo de Ouro, na Rede Globo. Ultimamente, trabalhara na Super Rádio Tupi, do Grupo Diários Associados.

O radialista participava do canal A Turma do Rádio, no Youtube. “Sou cidadão do mundo, da natureza, da boa prosa e em torno de uma mesa farta de amigos“, dizia Jimy na sua página pessoal numa rede social.

Recentemente, outro grande comunicador do rádio carioca teve um embate com a COVID-19. Roberto Canázio, tradicional radialista das mesas de debatedores porém, conseguiu curar-se e já está em casa e passa bem.

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta