» » » Narrador fica enfurecido ao narrar o gol do Figueirense



Torcedor do Criciúma desde criança, Mateus Mastella deixou aflorar o sentimento em um jogo do time do coração e não economizou nos palavrões. Só que ele não estava na arquibancada, e sim da cabine de onde narrou o jogo contra o Figueirense, que terminou em empate por 2 a 2, para o canal Tabelando, do Youtube, e mais outros dois veículos (TV Engeplus e Rádio Cocal FM).

O desabafo, como o jornalista mesmo classifica o episódio, aconteceu no segundo gol do Figueirense, em um contra-ataque do time da casa, durante partida disputada no último sábado, pela Série B do Brasileirão.

"Vão tudo pra p... que pariu, Criciúma, vai tudo pra p... que pariu, Criciúma. Tão de brincadeira, vão tudo a merda. Me desculpem os patrocinadores, me desculpem os ouvintes, me desculpem os parceiros. Vão tudo pra p... que pariu."

Mastella narra os jogos para uma rádio, um canal no Youtube, outro canal no Facebook e na TV de um portal. Ele explicou ao UOL que a ideia do projeto é mesmo usar a linguagem dos apaixonados pelo Criciúma, até porque o comentarista é sempre um torcedor do time.

"Vão tudo pra p... que pariu. É assim que o torcedor xinga. Vão tudo a merda, chega, não dá mais. A ideia não foi criticar jogador, técnico e direção. Foi um desabafo pela fase ruim...Como a cidade só tem um time na Série B, acredito que não só eu, mas as próprias emissoras que transmitem, torcem exclusivamente para o Criciúma. Nós pegamos mais este lado torcedor para não concorrer com as emissoras tradicionais."

O Criciúma está em penúltimo da tabela de classificação e briga de novo para não cair, assim como já aconteceu nas últimas duas temporadas. Porém, segundo Mastella, mesmo fazendo essa narração identificada com o time, ele nunca tinha chegado a soltar palavrões e ficado tão irritado como durante o jogo contra o Figueirense, no último final de semana. 

"Nunca chegou perto de xingamento, acho que não é correto ficar falando palavrão. Quando ganha, a gente faz festa. Quando perde a gente fica indignado. Claro que não xingando. Eu acabei me emocionando." 

Após vídeo viralizar, narrador crê que passou dos limites 

Com a divulgação do vídeo em redes sociais como Twitter e, principalmente, WhatsApp, o narrador fanático disse que recebeu mensagens do Brasil todo de pessoas que também reclamam dos seus times muitas vezes de maneira mais ríspida, como aconteceu com ele. 

Olha, foi uma reação espontânea, que não estava planejada, mas que foi uma ação que ganhou uma repercussão nacional. Ao falar palavrão, reconheço que passei dos limites, até porque não vejo palavrões encaixados e justificados em qualquer contexto. Mas reitero aqui que o objetivo não foi ofender ninguém, diretoria, jogador, nada. Foi um desabafo de um cara que acompanha o Tigre há 10 anos e criticou a má fase e não alguma pessoa. Peço as mais sinceras desculpas pra quem ficou ofendido." 

Ele garante não ter recebido críticas até agora, mas contou que vai amanhã falar com o técnico do Criciúma, Roberto Cavalo, para pedir desculpas e explicar a demonstração de revolta contra a má campanha da equipe, que teve boas contratações esse ano, na sua avaliação. Em suas redes sociais, o narrador já se retratou. "Não foi por falta de investimento. Não deu liga, e quando não dá liga, não adianta." 

Mesmo com a reação do Criciúma na partida, buscando o empate com o Figueirense após o desabafo de Mastella, o narrador afirmou que, em sua opinião, é muito difícil que a equipe escape do rebaixamento para a Série C no final deste ano. "Em 2017, brigou pra não cair, em 2018 escapou na última rodada e em 2019, pelo jeito vai cair, tudo se encaminha pra isso." 

Aos 26 anos, Mastella é jornalista formado e trabalha com comunicação desde 2010. No ano passado, começou a narrar os jogos do time que via quando criança com o pai, no estádio. "É a primeira vez que acontece algo do tipo. Falar palavrão é a primeira e a última."


CONFIRA O VÍDEO:
FONTE: UOL

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta