» » Criminosos tentam usar emissoras de rádio para aplicar golpes em Mato Grosso


Os criminosos não tem limites. Diariamente eles buscam um novo jeito de aplicar golpes na população, principalmente em pessoas idosas, mas desta vez, eles estão tentando dar credibilidade ao golpe, usando o meio de comunicação mais forte e confiável; o rádio.

“Olá boa tarde, meu nome é Renata de Souza trabalho na cooperativa de Créditos Rural acompanho a radio on-line e temos interesse em estar fazendo um trabalho de mídia por durante 30 dias na rádio com 15 chamadas ao dia gravação de 45 segundos qual seria o orçamento? Aguardo retorno desde já agradeço! ”, solicitou a quadrilha no primeiro contato.

O Repórter em Ação acompanhou dois casos semelhantes. No primeiro, os criminosos tentaram divulgar na Massa FM em Castanheira e nesta semana, na Band FM em Juína, noroeste de Mato Grosso. As duas emissoras fazem parte do mesmo grupo de comunicação, o SJC. Só não contaram com o sistema comercial moderno e eficiente do Sistema Juinense de Comunicação, que identificou o golpe instantaneamente e impediu que o crime tivesse sequência.

Como os bandidos agem?

Eles entram em contato por e-mail com o departamento comercial da emissora e solicitam um orçamento para divulgar um spot de 45 segundos. Na gravação golpista, o locutor sugere aos ouvintes empréstimos milaburantes, sem burocracia e com parcelas inacreditáveis.

“Olá ouvintes que estão sintonizados na rádio, a cooperativa de crédito [usam nome de uma cooperativa conhecida no estado] chegou trazendo oportunidades para você que sonha em ter sua casa própria, seu veículo ou ampliar seu negócio. Ligue agora [um telefone 0800 com ligação de graça] e não deixa de conferir nossos planos, são parcelas fixas que cabem no seu bolso, exemplo, R$ 10 mil com parcelas de R$ 92,00. R$ 20 mil, com parcelas de R$ 172,00, e R$ 30 mil com parcelas de R$ 242,00. Ligue agora, não consultamos SPC e Serasa”, diz o comunicado.

A pessoa interessada entra em contato no telefone divulgado, e aí é com a quadrilha.

Como funciona o golpe?
Ao solicitar o “empréstimo” falso, o golpista diz a vítima que eles precisam de um valor de entrada que ficará como uma espécie de “seguro”. Essa entrada pode passar de até R$ 500,00. Uma vez feito o depósito, a vítima jamais será atendida e além de não ter o empréstimo, também perderá seu dinheiro.

Observação da reportagem:
Ora, se é você que está precisando de recurso, porque vai transferir dinheiro para alguém? Desconfie!

O que emissora fez?
Sobre a suposta negociação, a emissora já suspeitando de se tratar de um golpe, solicitou que o pagamento da mídia fosse à vista. Os golpistas então solicitaram 15 dias para pagar o boleto, acontece que nesse período, já seria suficiente para muita gente cair no golpe. Mesmo sabendo que se tratava de um golpe, a emissora continuou trocando e-mails com a quadrilha, afim de obter mais informações, para embasar esta reportagem.

“Infelizmente conversei com meu direito financeiro e foi dito que realmente precisa de pelo 7 dias úteis de prazo para quitação si possível ligue no **** por ser começo de veiculação a cooperativa precisa desse prazo”, respondeu o golpista.

Após comunicarmos que o golpe havia sido descoberto, os criminosos não responderam mais.

“A gente sabe que vocês querem aplicar um golpe aqui. Muito simples, vocês ganham tempo pra divulgar, até completar o estrago, depois vocês desaparecem... A gente já sabe como funciona esse tipo de golpe. Mas aqui vocês não vão conseguir dar golpe”, rebateu a emissora.

A polícia será comunicada dos fatos.

FONTE: REPÓRTER EM AÇÃO
Enviado por: Ivan Pereira - Band - Juína

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta