» » Anúncio em jornal leva professora a se tornar 1ª voz feminina da Globo


Mabel Cezar tinha 17 anos de idade quando viu em um jornal o anúncio de um curso de dublagem. Sua voz nunca havia sido elogiada até então. Casada e com uma lha recém-nascida, ela deixou o Magistério em segundo plano para se dedicar ao ofício. "Foi um sopro divino", lembra. Há cinco anos, ela é a voz feminina padrão das locuções da Globo.

Mabel já trabalhava havia 18 anos como dubladora e locutora quando foi contratada, em 2013, para mais um trabalho temporário na Globo. A princípio, ela faria somente as chamadas de apresentação de Joia Rara. A repercussão da voz feminina no anúncio de uma novela, algo inédito até então, empolgou a direção da emissora. 

"Já tinha dublado vários episódios do Casseta & Planeta, do Sítio do Picapau Amarelo e as novelinhas do BBB", comenta. 

Era antiga a ideia da Globo de ter uma uma voz feminina em suas locuções, mas a proposta sempre esbarrava em alguma burocracia interna e se perdia pelo caminho. A situação só mudou quando a direção se convenceu de que o experimento poderia ser positivo e muitas prossionais foram testadas. 

Durante o processo de busca por sua voz feminina, a Globo manteve a ideia em sigilo até mesmo para as mulheres que concorriam ao posto. Era apresentado como "projeto secreto", e somente na reta nal, quando restavam poucas concorrentes, as candidatas tiveram a dimensão da vaga à qual disputavam. 

Nos primeiros testes, Mabel recebia as provas por e-mail e respondia com os arquivos gravados, e somente na etapa nal do processo seletivo ela foi à Globo. "A ideia inicial era ir devagar. Me colocaram primeiro na novela, até ela estrear. Para mim estava ótimo. Só que aí gostaram e me convidaram para fazer a novela inteira. E antes de ela terminar, me propuseram car na emissora", lembra. 

FONTE: NOTICIAS DA TV | UOL

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta