» » » E-book gratuito ressalta oportunidades que rádios poderão criar com lives na internet

O isolamento social que está sendo realizado para tentar evitar a proliferação do coronavírus provocou uma onda lives com artistas, músicos e nas emissoras de rádio, que adotaram o home studio como forma de diminuir a aglomeração nas rádios. Com a intensificação dessa nova forma de contato com o ouvinte, Patrícia Fragoso, profissional que conta com trinta anos de atuação nos setores de mídia e pesquisa de mercado, escreveu o e-book "Oportunidades para as rádios com as lives".

O material, que pode ser baixado na internet, trata sobre diversos temas que sofreram mudanças devido ao isolamento social e o avanço do trabalho em home office. Essa nova forma acabou mudando a rotina dos profissionais e das empresas, tanto nos horários de deslocamento, como também alterou a rotina de consumo do rádio.

Essas mudanças também causaram impacto na pesquisa de audiência. Segundo a escritora, "trata-se de um momento sem precedentes na história do mundo e ainda sem respostas sólidas nas pesquisas".


Além disso, a nova realidade também causou a suspensão da execução de projetos especiais com ativações externas. Com isso, a internet reforçou sua posição de aliada do rádio, ajudando a minimizar os efeitos do isolamento social e dando novos instrumentos de trabalho para as equipes das emissoras. "Mais do que nunca, as marcas esperam soluções inovadoras e o rádio sempre foi capaz de oferecer isso. A Internet, na verdade, ressaltou uma série de diferenciais próprios do rádio, a começar pela criatividade. O momento é de experimentar novos formatos", disse a autora. 

O material online também aborda o colapso do mercado de entretenimento, com o cancelamento de shows, eventos e ações promocionais envolvendo artistas e ouvintes. Com isso, as emissoras sofreram perdas de receita e de lembrança (recall) de marca.

Histórico

Patrícia Fragoso conta com vasta experiência em pesquisa de mercado e comportamento do consumidor. Foi gerente comercial da Fanática Entretenimento. Trabalhou 12 anos no Grupo Globo, onde foi coordenadora nacional de inteligência de mercado do Sistema Globo de Rádio, e outros 12 no Grupo O Dia de Comunicação, atuando junto às áreas comercial, artística, projetos especiais e planejamento. Também atou na Kantar IBOPE Media e em outros institutos de pesquisa, além de ter experiência como consultora de empresas.


Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta