» » Repórter da Rádio Guaíba relata assédio antes de Inter e River Plate


A repórter Laura Gross, da Rádio Guaíba, foi vítima de assédio antes do início do jogo entre Inter e River Plate, na última quarta-feira, próximo ao portão 2 do Beira-Rio, local de entrada da imprensa para a parte interna do estádio. Depois de realizar entrevistas com a torcida na parte externa, a profissional retornava ao local para acessar as arquibancadas quando foi parada por um homem, que afirmou ser de São Miguel do Oeste, de Santa Catarina. A jornalista relatou o ocorrido nesta manhã em uma série de postagens no Twitter. 
Após perguntar em que rádio ela trabalhava, o agressor, que estaria alcoolizado, passou a fazer declarações sobre o físico de Laura. “Você é tão linda, então, vamos ter que dar entrevista”, disse, motivado pelas risadas de um amigo, que também demonstrava estar embriagado.
Ao notar que a situação havia ficado perigosa, Laura disse que tinha que subir. O homem se aproximou, segurou o rosto da repórter e tentou dar um beijo. Ela tentou novamente se afastar do agressor, mas ele novamente partiu para cima da profissional.
“Vem cá que eu quero um beijo, tu é tão linda menina”, afirmou o homem.
Ao tentar uma nova aproximação, Laura colocou o cotovelo, deu um empurrão no agressor e conseguiu entrar na área reservada da imprensa. Abalada com a situação e tremendo de raiva, a repórter subiu até a cabine, onde estava o gerente-geral da Rádio Guaíba, Nando Gross, que comentava a partida. Bastante abalada, a profissional relatou o acontecido e, depois de um tempo, retomou a sua função na jornada esportiva da Rádio Guaíba.
Para não tirar o foco da jornada durante a partida, Laura Gross disse que evitou relatar ao público o ocorrido, o que só aconteceu após o fim do trabalho. Na manhã desta quinta-feira, recuperada da agressão, a jornalista expôs o caso na rede social.
Assim que ficou sabendo do fato, o presidente do Inter, Marcelo Medeiros, ligou para a Rádio Guaíba e para a Record TV para prestar solidariedade para a profissional. Medeiros ainda publicou no seu perfil oficial uma nota de repúdio ao ocorrido e, depois das 14h30min, informou que o agressor da repórter foi identificado e que a denúncia será encaminhada à ouvidora para abertura de processo disciplinar, o que pode resultar na exclusão do quadro social do Colorado.

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta