» » » Homem é preso durante entrevista ao vivo em Rádio do MS


A programação da rádio Pantaneira, em Coxim (MS), nesta sexta-feira, foi interrompida quando um entrevistado que falava sobre supostas ilegalidades cometidas por policiais foi agredido e foi preso. A cena foi transmitida ao vivo pela internet. O gari José Carlos Pereira da Silva, de 40 anos, já tinha sido preso em flagrante, na última terça-feira, por difamação, calúnia e injúria contra três investigadores que atuam na Polícia Civil.

De acordo com o advogado Edilson Magro, o gari foi solto na quarta-feira, mas o juiz determinou medidas cautelares de que ele não poderia continuar a acusar os policiais.

"Alerte-se o acusado de que o descumprimento das medidas ora fixadas implicarão na revogação da liberdade provisória", diz trecho da decisão judicial sobre o caso.

Magro afirmou que o tema da entrevista era justamente as denúncias que seu cliente tinha feito aos investigadores. Ele deve entrar em contado com José Carlos na próxima segunda-feira para discutir os próximos passos da defesa.

— Como advogado, atuo na área criminal, e entendo que houve um excesso por parte do policial civil. A pessoas da FM Pantaneira são de bem, se ele tivesse chegado dizendo que o entrevistado descumpriu ordens do juiz, seria um procedimento normal. Houve um despreparo. Ele perdeu a razão em um ato impensado — disse o advogado.

A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul informou, em nota, que o suspeito "é pessoa conhecida na comunidade local, com ampla ficha criminal, em especial pela prática reiterada de crimes de calúnia e difamação, em desfavor de autoridades integrantes dos Poderes Judiciário, Ministério Público e Executivos Estadual e Municipal".

Segundo o comunicado, José Carlos "novamente fez uso da mídia online por meio da FM local, descumprindo a ordem judicial, sendo então novamente preso em flagrante e conduzido à delegacia daquele município".

Quanto a abordagem policial, registrada em vídeo, a corregedoria instaurou procedimento "para completa apuração das circunstâncias em que ocorreu a prisão, sendo inequívoco que será aplicado o princípio da ampla defesa tanto ao Policial Civil no procedimento administrativo, quanto ao suspeito no respectivo inquérito policial".


Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta