» » Repórter da rádio Galera é ofendida durante cobertura de jogo de futebol


A repórter Júlia Goulart, da rádio Galera, de Porto Alegre, sofreu agressão verbal enquanto fazia a cobertura da partida entre o Internacional e o Criciúma no Estádio Heriberto Hulse, na cidade catarinense, no último sábado, 21. Enquanto acompanhava a torcida, a estudante de Jornalismo foi ofendida por torcedores colorados com palavras de baixo calão. "É humilhante. Não posso achar normal ir trabalhar e ser chamada de vadia", contou em entrevista ao Coletiva.net.  
Esta é a segunda vez que Júlia enfrenta a mesma situação. Segundo ela, a primeira vez que passou por isso foi em uma partida entre São José e Internacional, quando os torcedores do primeiro time a atacaram, também, verbalmente. "É desestimulante aguentar esse tipo de tratamento duas vezes em menos de um mês", relatou ao portal. A repórter, que atua na emissora há um ano, disse que pediu afastamento de 30 dias para repensar sobre o futuro na profissão. "Não sei mais se consigo seguir nesse ritmo. Vou aproveitar esse período para avaliar se continuarei no jornalismo esportivo, motivo pelo qual ingressei no curso", falou a estudante da Ulbra.
Sobre o episódio protagonizado pela repórter, um dos diretores da rádio Galera Rodrigo Aliardi disse à reportagem que a emissora está dando apoio incondicional a Júlia e que despreza a atitude dos torcedores. "Não sei o que passa na cabeça desses cidadãos, se é que podemos denominá-los assim", lamentou. Ele informou, ainda, que a equipe conta com outras três repórteres mulheres e que apoia a presença feminina no futebol. "Estamos em contato com o Internacional e com o Ministério Público para que tomem providências para que isso não aconteça mais", adiantou Rodrigo. A equipe de Coletiva.net não conseguiu contato com o clube esportivo até a publicação desta nota.
A Associação dos Cronistas Esportivos Gaúchos (Aceg) emitiu uma nota de repúdio, publicada no site da entidade. "É lamentável que, em pleno ano de 2017, (...) tenhamos que conviver com atitudes nojentas, mesquinhas, repugnantes e abomináveis, praticadas contra a repórter Julia Goulart, da rádio Galera, por alguns torcedores (homens e mulheres)", escreve o presidente Edgar Fontoura Vaz.
FONTE: COLETIVA.NET

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta