» » » Como é o trabalho do programador de rádio


Mas o que faz, de fato, um programador musical de rádio? Basta ser apaixonado por música para seguir na profissão? O site CifraClub entrevistou Leo Albertini, programador musical da rádio Inconfidência, pra contar um pouco sobre esse trabalho!

Confira:

O COMEÇO
“Comecei como radialista no ano de 1998 em uma rádio comunitária de Belo Horizonte, a Rádio Cidade Nova. Eu comecei de um jeito diferente, não tinha experiência ainda como radialista. Mas quando eu era adolescente, eu fui o que as pessoas costumavam chamar de “piolho de rádio” – sempre fui interessado nessa área e ia para os bastidores com o meu irmão, que era radialista, e ficava lá tentando entender o funcionamento de tudo. Um ano depois, a rádio foi vendida e eu precisei seguir meu rumo profissional. Acabei indo para a área de comunicação, até que, em 2005, fiz o concurso para a Rádio Inconfidência, onde estou até hoje. Atualmente, trabalho também na Rádio Guarani Web”.
MONTANDO A PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO
“O segredo é se atrapalhar menos possível (risos). Brincadeiras à parte, com o tempo cheguei à conclusão que o melhor mesmo é se reinventar e não inventar: é que cada emissora tem a sua proposta e eu tenho que trabalhar dentro do que ela propõe. O que faço é mesclar artistas consagrados com os contemporâneos, uma fórmula, creio eu, que agrada a todos (não fui eu o criador dessa fórmula, ela já é recorrente), Então, você precisa pegar esses ingredientes e fazer uma receita infalível. Importante também é ter autocrítica: ver se vale a pena apostar naquilo que você está programando, pois tem que pensar se a sequência de músicas em cada bloco está bem harmonizada, se esses artistas/músicas têm uma identidade entre si.. isso tudo é importante para o programador”.
É preciso ter também uma preocupação com os horários: de manhã é a hora que as pessoas estão acordando, indo para o trabalho ou para a escola. É hora de uma música mais calma, para relaxar e embalar o momento da rotina, do trânsito (que costuma ser bem estressante)… já de tarde, colocamos uma música mais agitada, “pra cima”… há alguns critérios desse tipo que todo o programador deve saber”.
ESTAR BEM INFORMADO MUSICALMENTE É IMPORTANTE!
“A minha rotina é sempre ler, diariamente, sobre lançamentos e as críticas musicais que saem. Preciso ficar por dentro de tudo o que está acontecendo na música. A partir daí, procuro trazer os lançamentos para a emissora, pesquiso sobre as músicase coloco as autorias em cada uma das faixas, para valorizar o trabalho do compositor. Na rádio onde trabalho, o locutor fala quem compôs a canção. Acho importante porque, além de dar créditos ao artista, acaba sendo uma informação a mais para o ouvinte.
Eu vim de uma formação muito diferente, nada de humanas: atuava com engenharia, era cálculo por cima de cálculo (risos). Mas eram outros tempos, hoje a formação é cobrada nos processos seletivos e tem até graduação na área de comunicação voltada pra rádio. Isso é um critério importante, um diferencial. Como disse, é preciso estar bem informado e atualizado sempre, a constante atualização e a pesquisa musical é mais que essencial”.
FONTE: CIFRACLUBNEWS


Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta