» » Ameaçado por torcedores, radialista narra partida agachado em cabine


Os profissionais que trabalham na transmissão dos jogos por todo o mundo precisam basicamente de uma boa visão do campo para poder trabalhar. Em Sorocaba, no interior de São Paulo, o locutor Carlos Batista, da Rádio Bandeirantes de Campinas, acabou sofrendo com a ira dos torcedores do São Bento, que foi derrotado pela Ponte Preta, por 2 a 1, jogando no estádio Walter Ribeiro. 
Posicionado em uma das cabines do estádio, que fica um pouco acima da arquibancada inferior coberta, destinada aos torcedores da casa, o narrador e sua equipe sofreram com os ânimos exaltados de alguns dos são-bentistas presentes no jogo na noite do último domingo. Irritados com a forma "animada" com que o narrador descrevia os lances do time de Campinas, alguns deles tentaram invadir a cabine e chegaram a puxar o narrador por um dos braços. No momento em que o São Bento empatou o confronto, o narrador descreveu os momentos de tensão. Ouça abaixo o áudio da transmissão.

– A torcida do São Bento fica muito próxima das cabines de imprensa no estádio. Não poderíamos fechar o vidro por conta do sinal do microfone do nosso repórter de campo. Os torcedores estavam irritados e xingavam os ponte-pretanos que estavam no setor acima. Quando a Ponte fez o gol, percebi que o torcedor começou a ficar ainda mais irritado. Minha narração é com muita vibração para os times de Campinas. No intervalo, os torcedores me disseram que se eu não narrasse um gol do São Bento da mesma forma, eu iria ver o que ia acontecer. Quando saiu o gol do São Bento, percebi um braço agarrando meu celular e outro tentando puxar minha caderneta. Até perdi meus óculos – descreve o narrador. 
A confusão só terminou quando seguranças da diretoria da Ponte Preta, que assistiam ao jogo em uma cabine ao lado, cercaram o espaço e conseguiram acalmar os torcedores do São Bento. 
– Foi uma tensão muito grande. Acabei não registrando boletim de ocorrência porque não são torcedores do São Bento, são vândalos que vão ao estádio arrumar confusão. O estádio é municipal e o São Bento não teve culpa alguma – disse Batista. 
O São Bento, porém, contraria o discurso do radialista. Presente em uma das cabines ao lado, Marcelo Anderson Coelho, diretor de futebol amador time de Sorocaba, admite que houve confusão, mas que ambos trocaram xingamentos e que em nenhum momento os torcedores tentaram invadir a cabine.
– Estava do lado e não vi nada demais. Esse pessoal da Rádio Bandeirantes exagerou. Ninguém invadiu nada, o que houve foi os dois lados xingando um ao outro. Mas em nenhum momento houve agressão e ninguém invadiu. A postura do narrador foi muito infeliz. A diretoria do São Bento tratou muito bem todos os visitantes – relata Marcelo Anderson Coelho.
FONTE: G1

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta