» » Barrado para cargo na prefeitura, filho de Crivella vira radialista



“Money, money, money, money!” anunciam os primeiros segundos do quadro Criando na Crise, na Rádio Aleluia (105.1 FM). A introdução é quase uma cópia da abertura do programa O Aprendiz, que foi apresentado nos Estados Unidos por Donald Trump e no Brasil pelo prefeito de São Paulo João Doria. 

O apresentador de Criando na Crise, Marcelo Hodge Crivella, que nos últimos tempos prefere ser chamado de Crivella Filho, confirma ter se inspirado nos dois empresários que viraram políticos. A existência do programa foi adiantada pela coluna do Ancelmo Gois. 

Aspirante a chefe da Casa Civil no governo do pai, prefeito do Rio, Marcelinho — como é chamado pelos íntimos — não pôde assumir o cargo por força decisão judicial liminar, que considerou a nomeação nepotismo. Desde então, o jovem de 33 anos recém-completados decidiu se tornar guru empresarial. 

Além de lançar seu programa de rádio, Crivella Filho publicou um livro e fez a primeira edição de um evento de empreendedorismo. Ele confirma também que é pré-candidato a deputado federal em 2018.

— A ideia do programa (O Aprendiz) é um pouco isso: o cara que quer fazer um pouco mais de dinheiro, que quer correr atrás. Então combinou — afirma o político, que elogia o governo do presidente americano. — O Trump é mais polêmico do que ele precisaria ser, mas ele tem sido bom para os Estados Unidos. Não tem como negar.

Na última sexta-feira, Crivella Filho falou por menos de três minutos em seu programa de rádio. Sua intervenção diária é feita durante o Ponto de Fé, programa matinal do bispo Jadson Santos, da Igreja Universal do Reino de Deus. Naquele programa o foco foi “equilíbrio.”

PROCURADOR APONTA PARA POSSÍVEL CAMPANHA ANTECIPADA

No dia 20 de novembro cerca de 1.200 pessoas se reuniram na casa de shows Ribalta, na Barra da Tijuca, para o RiseUp, evento capitaneado por Crivella Filho. 

O tom é uma mistura de culto religioso, palestra motivacional e TedX, seminário internacional no qual profissionais bem-sucedidos contam suas histórias. Durante o evento, gratuito, foi distribuído o novo livro do pré-candidato, “Mente nova, vida nova”, também gratuitamente. 

Crivella Filho afirma querer fazer uma segunda edição do evento ainda no primeiro semestre deste ano. Para ele, embora se fale de religião, não é um evento com este foco.

O procurador regional eleitoral Sidney Madruga informou que o programa de rádio e o evento podem caracterizar campanha antecipada.

— Não tenho condições de fazê-lo hoje, mas posso assegurar que vou instaurar um procedimento investigatório a respeito, para saber se pode também configurar, ou não, abuso de poder econômico.

Para Crivella Filho, não há problema entre a sua situação como pré-candidato e sua atuação como radialista e apresentador de eventos nos quais se distribui material impresso aos convidados.

— Toda as ações de todos os pré-candidatos precisam ser investigadas para ver se estão de acordo com a lei. Se não estiverem, precisam ser corrigidas. Nós estamos sempre buscando fazer tudo que é correto. Mas estamos confiantes de que estamos dentro da lei.

FONTE: O GLOBO

Postado por ADM

O portal da galera do rádio
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta